PASSEAR EM TOMAR

O Guedes diz que conheceu uma refugiada síria que está alojada em Leiria, e propôs-lhe um passeio até Tomar, com a melhor das intenções, e quem sabe para “um futuro relacionamento”. Mas a Assmina percebeu a ideia e aceitou o convite mas levou o sobrinho de 9 anos, o que não estava previsto. De qualquer forma até correu melhor do que ele esperava, já que o pequeno Hassan era educado e muito tranquilo.

Andaram pelo centro histórico e pela Cerca do Convento de Tomar. Encantaram-se pelos pormenores mais inesperados. Primeiro com um painel de azulejos da janela do Convento de Cristo que decorava a entrada de uma loja da Corredoura, o centenário Café Paraíso, ou os quadros do pequeno museu de arte contemporânea que alberga a coleção de José Augusto França, um interessante espaço apesar de estático.

No final perguntaram quando seria o próximo passeio, “em breve” respondeu o Guedes…